terça-feira, 16 de outubro de 2012

PERDÃO

Roubou-me o sossego
Desprendeu-me a paz
Descartou nossos sonhos
Deixou-me ao mar

Antes ao menos não te conhecera
Não sabia o que eras ter de sofrer 
Por alguém que de amor por mim 
Lagrimas rolavam com efeito 

Hoje suspeito de uma grande farsa
Na verdade não sei o porque disso falar
Tudo conspira contra mim 
Até mesmo minha alma 

Você me deixou lições,
Mas eu esperava mais 
Você me deixou sonhos
E acordou antes 
De terminarem

Trancou-me na solidão
Impedindo-me de amar
Até então, quando será 
O perdão?

Um comentário: