quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Sou



Sou o romance
Sou a tristeza 
Sou alegria

Sou as lagrimas que poucos viram
Sou a queda mais distraída 
Sou a perca de tudo que possuí 
Sou Castelos destruídos 

Sou forte, guerreiro e não desato 
Sou todo laço que que pudera 
Sou amor, sou euforia não contida

Sou tantos universos 
Sou todo perdido no paraíso 
Sou todo em você
Sou nada sem ti

Sou o que você quiser 
Sou o que você não espera 
Sou em ti troféu 

Sou eu e você 
Sou... 

Cadê você
Que não me habita
De vez?




Um comentário: