terça-feira, 18 de setembro de 2012

Será Que Ainda Lembras de Mim

E a minha dor, essa não importa? 
Deixei-me ir num adeus com medo de lhe fazer infeliz, 
Mas vejo o quanto estou infeliz por deixa-la partir. 
Deixou-me ir num adeus e pergunto-me, porque não me impediu?

Quantas vezes disse que lhe amo e que você é tudo que sempre estive esperando, 
Mas você sempre sem certeza, nunca concluíra nos encontros, o que estava pra dizer, 
Sempre dizendo que lhe fugira o que realmente queria, será que pensou que qualquer sinal valeria?

Quem sabe tantos sinais me destes, mas eu incapaz não compreendi, tão pouco insisti nesse amor que habita-me até hoje, e nego poder existir outro. 
                        Que desgosto!

Faria tanto gosto de todos os finais de tarde te ter em meus braços novamente, de novo, todo dia novo contemplando juntos o Sol se por e Lua surgir... 

Cadê você que deixo partir, mas te grito e buzino como ensandecido
Como Lobo da janela de meu quarto uivo esperando você me ouvir
Não posso mais resistir a tanta dor aqui dentro guardada 
E você todos os dias por essas estradas 
Serás que ainda lembras de mim? 


Hoje você passou, gritei, quis correr atrás, mas... 

Serás que ainda pensas em mim?
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário