segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Também Quero

Também quero escrever assim,
Quero falar de amor simples, 
Simplesmente falar do que faz feliz.

Esquecer a escuridão de minha vida,
Sentida de tanto negrume a flor da pele.

Quero sentir a relva, os perfumes das flores,
não só sentir odores e mostrar o que vem do enxofre.

Quero todos os dias o brilho da alegria 
brilhando em meus olhos a nossa dança,
lembrar de um tempo não distante, 
onde o sol me aquecia e não era desconfortante.

Quero ser o amante
O poeta 

Quero ser o reclamante
Derramar e reclamar 
A sua distância 

Quero ser 
Recitante e excitante

                                                            Quero ser instigante
                                             
                                                        Sem atraso 
              Quero nosso caso 

                         nossos livros 
                          
Quero...

                                                     Nossas metáforas de volta 

Nenhum comentário:

Postar um comentário