sábado, 26 de novembro de 2011

Sem Reticencias, Entreguei-me!

Sem Reticencias, Entreguei-me!


Para ser encharcado em sua saliva, gotas da essência que invade-me.
Para perder-me em seu colo abrigo, fazer uma morada, nosso ninho.
Para lhe dar todo prazer, que puder absorver.
Para deixar meus beijos, sempre guardados em sua boca, que boca.
Para penetrar sua pele, com todo enlevo que a tenho.
Para lhe entregar alguns segredos, os melhores, você os merece.


Quantas vezes quiser,
Seja lá pelo que for! 


Porque sou teu e tu és minha!
Porque a urgência em emergência, é reciproca!
Porque minh'alma és detida a sua, mesmo que a distância seja absurda.
Porque devemos nos entregar, sem limites e justos um ao outro.
Porque ao seu lado, para sempre quero estar e nossos medos e receios juntos vamos enfrentar.


Aos seus ouvidos como um lobo uivante vou lhe excitar.
Entregar-me ao prazer sem pressa deliciar-me, 
Desde sua boca ao seus joelhos e ante-coxas em línguas molhar-te.


Porque já suspiro em pensar estar ao meio de ti e em teu corpo sedento me embriagar.
Porque, o que você disse, eu só quero duplicar e multiplicar. 
Porque minha presença em ti agora está mais que firmada!
Para o melhor de nós dois juntinhos vivenciar.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário