segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Dentro de Mim

E nessas horas dos meus confins...

Me escondo dentro,
bem ao fundo, 
longe de tudo,
querendo ser o mais próximo possível.

Somente de mim...

Para sondar-me nessa escuridão 
que aloja minha alma desgarrada de sorte 
e a unica sorte que sinto 
é que se aproxima o fim...

Adoro o sabor noturno,
onde até meus dias são escuros.
Esse céu negro de alguma forma me traz orgulho.

Aqui nesse vazio negro sem fim,
esperando por si, sinto-me despir das trevas,
aliviando demônios do peso do meu fardo.
Que são somente meu 
e em meio a escuridão 
os carrego sem que você possa ver.

Ao fundo, bem fundo e longe de tudo
Escondo-me dentro de mim, no escuro, 
para sentir mais perto o fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário