domingo, 15 de julho de 2012

+Pariu Amor

Não considera-se forte o suficiente
para encarar a construção da família,
fica a espera de sentir por aquela
o amor que deveras ser sublime.


Vai enfrente, cheio de medos,
dando a cara para curar seu sofrimento,
entre tantas decepções que vivera
ao longo da jornada, perdendo o sorriso.


De repente, sem antecedentes, surgira
a deusa, rainha, princesa com toda sua nobreza
entregar seu amor por ele, que por medo,
não se vendo merecer, sendo ele um plebeu
doente da alma, castigado por seus erros...


Pediu à ela que tivesse paciência
se ela realmente possuíra por ele
todo amor que o mundo jamais vira,
e ela na espera, ele por desistir
e deixa-lá partir sem mesmo se permitir
tentar ser com ela todo feliz, pois esse...


Esse era o caminho para uma vitoria,
pode bem parecer ilusória, idealizada,
mas consumado fato, o amor poderá surgir.


Seguindo enfrente sempre combatente,
cada um em sua própria vida, batalhas e dias,
dias de espera por ela que surgia, e a seus olhos,
os olhos brilhavam de tanta alegria que dela
o sorriso surgira, mesmo meio a dor que naquele
momento de encontro habitara face.


Não poderia ser melhor, se fosse como era
em sua juventude de mulherengo que era atrevido
sem um beijo não ia-se, permanecia, mas contudo,
no tempo a mudança veio lhe cair e quem o via tratar
daquela pequena, sentia inveja, pois aquilo, aquilo sim era o inicio de um amor verdadeiro...



E vai...   

Nenhum comentário:

Postar um comentário