sábado, 21 de abril de 2012

Esperando Criança

N'um estado febril 
Encontro-me ao delírio, 
Nostalgia que invade 
E preenche todo circulo.


Esperança sórdida 
Sobrevive à miséria 
Entorpecidamente fosca.


Trevas e feras, 
Escuras nuvens sobre mim. 
Despedaçando sonhos, 
Muito há aonde ir.


Passagens ao largo, 
Amores que exigem,
Existem e um verdadeiro 
Espera por mim.


O espaço do tempo confundindo, 
Mas resguardado fico esperando por ti.   






Nenhum comentário:

Postar um comentário