sábado, 31 de março de 2012

Amar Sem Limites


Flores envolvidas por espinhos, 
Veneno mortal ao que se agracia. 
Penetra em sua pele, desejo que não sacia. 
Interminavelmente seu subconsciente 
Manda-lhe procurar uma saída
E chorando você diz: Onde está meu fim?

Sem saber fecho-me em mim,
Onde fui meter-me ao perder o sorriso... 
Que sorriso era naquele tempo em que parti de mim
Possuía-lhe, emaranhados um ao outro no amor.

Oh amor, o que trouxe pra mim, 
Que nós viveremos desconhecidos? 
Hoje não vivo, não sei o que choros. 
Sem ti...

Cadê meu amor,
Perdido ao longe 
Onde nossos erros são 
Sonhos destruídos? 
Coração fala pra mim.

Eu só quero te amar.
Eu só quero te amar.

Minha criação é por ti e 
Viver a seus pés 
É o que me faz feliz!

Vem amor,
Vamos ser um.
Vem baby, 
Deixa rolar nosso amor! 

Vem deixar rolar nosso amor,
Nosso amor, 
Nosso amor.
Vem baby, 
Vamos nos amar.

Porque pra ti quero cantar,
Mesmo sem saber como falar,
Envolver seus ouvidos com suspiros
De que nosso amor é o mais lindo.

Um dia voltei a pensar o que lhe trouxe a mim
E que um dia, alguém fez de mim o que deveria,
E meus sentimentos nunca deixaram de existir.
Hoje ainda afirmo. Você é minha menina, garota e mulher. 
Você é o outro lado que preciso. 
No escuro nos vimos. 

Vem mulher, vem trazer minha vida.
Sinto em seus lábios o alimento 
Que não pode me faltar 
E não vou me render se não tiver você!

Vem deixar rolar nosso amor 
Vem, Vamos amar sem limites.
Emaranhar-nos entre espinhos 
E atingir a beleza misturada 
Ao sabor das pétalas.

Vem amor, vamos amar.
Vem baby,
Vamos de o ventre vida soprar.

Ao amor baby,
Ao amor baby,
Amor baby.

Não quero mais negar,
Não aguento mais a distância 
Em que teima nos separar.

Vamos amor 
Ao encontro de nosso paraíso. 
Desfrutar o que vamos conquistar 
E muito amor poderemos também dar.

Vamos ao encontro do amor. 
Do amor verdadeiro, 
Sem fim, 
Sem paradeiro...
Vamos ao limite do amor?

Vamos amar 
Sem limites na terra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário