quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Até Quando

Até quando vai ser assim?
Eu longe de mim
Até quando vai ser
Eu sem meu domínio

Até quando vai ser Assim?
Eu longe do que nunca possui
Até quando vai ser
Eu Sempre vazio

Até quando vai ser assim?
Eu longe da verdade
Até quando vai ser
Eu sondando a mentira

Vivendo a ilusão
Do que nem em sonho
Adormecido entreguei
A mim

Fraco em fracasso
Desistindo do eu
Que eu habitava
Aqui

Carne de derrota transpira
Ódio contra o que tentei
Mas não exigi
Perdendo me perdi

Por onde eu andava naveguei
Procurando socorro
Mas o inferno Se apossou
Enfim

Fiquei assim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário