sábado, 16 de julho de 2011

Sentido vivo

Prefere acreditar no que convêm, 
Mas o coração desperta atenção.
Mostra com o tempo que 
Ninguém é feliz tendo amado 
Apenas uma vez e que tudo 
Escrito está para que aconteça.
Veja nas paredes manchadas
Desenhos mostrando caminhos.
Não se perca na insegurança...
A culpa dele, igual é do destino, 
Que de maneira tortuosa reside.
Levante-se para estar e abra 
Porta que encostada não pode mais.
Construção dogmática desenvolvida 
No que vivo encontra-se entre dois.
É tempo de um novo despertar,
No meio do caminho não pode ficar.
Faça o que for preciso...
Uma força desconhecida verá 
Quando olhar na direção que à aguarda.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário