sábado, 9 de julho de 2011

"Opium – Diários De Uma Mulher Enlouquecida"

"Farei com que você saiba
Que eu sou um braço do teu Deus,
O próprio Deus.

Eu fui o primeiro ser vivo,
Minha parte superior é impetuosa
Como o sol em raios que dão vida
As almas dos mortos.

O sol é o próprio Deus.

O sol lança milhões em milhões de feixes elétricos.

Inicialmente tudo começou a girar a minha volta,
Enquanto o imenso calor desenvolvido
Se liberta compactado a própria terra.
Isto é, como eu criei a terra e as estrelas
Ganhei o nome de Deus,
Mas o mal reside em minhas células.

Sim! O mal reina no mundo todo.

Para cada pessoa eu tenho um braço invisível
Através do qual eu governo o mundo.
Este braço invisível é que organiza o destino das pessoas,
Cada passo e pequenas ações.

Eu sou o braço do seu Deus."

Nenhum comentário:

Postar um comentário